Assistir ao vivo UFC online grátis - Lawler x Brown

Ver ao vivo no pc UFC Lawler Vs. Brown online grátis.

UFC: Lawler x Brown
26 de julho de 2014, em San Jose (EUA)
CARD PRINCIPAL

Peso-meio-médio: Robbie Lawler x Matt Brown
Peso-meio-pesado: Anthony Johnson x Rogério Minotouro
Peso-pena: Clay Guida x Dennis Bermudez
Peso-leve: Josh Thomson x Bobby Green
CARD PRELIMINAR
Peso-leve: Jorge Masvidal x Daron Cruickshank
Peso-meio-pesado: Kyle Kingsbury x Patrick Cummins
Peso-meio-médio: Hernani Perpétuo x Tim Means
Peso-mosca: Brian Ortega x Mike De La Torre
Peso-leve: Tiago Trator x Akbarh Arreola
Peso-pena: Noah Lahat x Steven Siler
Peso-meio-médio: Gilbert Durinho x Andreas Stahl
Peso-palha: Juliana Lima x Joanna Jedrzejczyk



Tags: Assistir UFC Fight night  ao vivo grátis, ver  Lawler vc Brown no pc, watch online free, Assista ao vivo, Live streaming

Ultimate anuncia Belfort x Weidman para 6 de dezembro, em Las Vegas

Disputa de cinturão dos médios acontece no UFC 181, nos Estados Unidos

 A organização do Ultimate finalmente oficializou a disputa de cinturão entre o campeão do peso-médio Chris Weidman contra Vitor Belfort. O duelo acontecerá no dia 6 de dezembro, no UFC 181, em Las Vegas (EUA), no Mandalay Bay. O anúncio foi feito após o brasileiro conseguir a licença com a Comissão Atlética de Nevada (NSAC) para lutar no local.

Vitor Belfort chegou a ter um combate contra Weidman agendado, mas, após um teste surpresa da NSAC ter flagrado níveis de testosterona acima do permitido, a entidade proibiu a terapia de reposição hormonal (TRT) que o Fenômeno fazia. Com isso, Lyoto Machida acabou conquistando o direito de disputar o título da divisão até 84kg. O brasileiro vem de três nocautes consecutivos, sobre Michael Bisping, Luke Rockhold e Dan Henderson, sendo o último pelos meio-pesados.
Weidman, por sua vez, está invicto na carreira, com 12 vitórias em 12 lutas, sendo as últimas oito pelo Ultimate. Ele foi o responsável por acabar com o reinado de Anderson Silva ao batê-lo duas vezes, tornando-se o dono do cinturão dos médios. Em seu último combate, superou Lyoto Machida por decisão unânime.
Além de Chris Weidman x Vitor Belfort, o UFC 181 também terá a disputa do título dos pesos-leves, entre o campeão Anthony Pettis e Gilbert Melendez.

UFC 181
6 de dezembro de 2014, em Las Vegas (EUA)
CARD DO EVENTO
Peso-médio: Chris Weidman x Vitor Belfort
Peso-leve: Anthony Pettis x Gilbert Melendez

Ultimate garante UFC 179, disputa de cinturão e quatro eventos no Brasil

Anúncio não especifica local, data ou campeão que lutará no card numerado

 Diante de rumores de que o UFC 179 poderia ser transferido para Las Vegas, o Ultimate usou seu site oficial no Brasil para confirmar que o evento será realizado no país, e reafirmar que o Brasil sediará mais quatro cards até o final do ano. Além disso, a organização confirmou que o UFC 179 terá uma disputa de cinturão, que todavia não foi ainda definida.


O mais provável é que José Aldo defenda seu cinturão dos pesos-penas no evento contra Chad Mendes, numa revanche do confronto realizado no Rio de Janeiro em janeiro de 2012 e vencido pelo brasileiro por nocaute no primeiro round. Seu treinador, Dedé Pederneiras, revelou, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, que Aldo já se sentia melhor e passaria por uma avaliação médica ainda nesta quarta, que decidiria se ele poderia voltar a treinar sem restrições, mas recusou-se a garantir que o manauara estará pronto para a luta no final de outubro.
O comunicado publicado pelo site oficial do Ultimate no Brasil também não especifica a data e o local do UFC 179, mas fontes com conhecimento das negociações dizem que será em 25 de outubro. O Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, e a Arena da Baixada, em Curitiba, são candidatos a sediar o torneio, com São Paulo como uma terceira opção.
- O que podemos antecipar, como um presente para os nossos fãs, é que o UFC 179 será aqui no Brasil - afirmou Grace Tourinho, diretora geral do UFC no Brasil, no site oficial da companhia.
Como anunciado no final do ano passado, o Brasil terminará 2014 com sete eventos do UFC. No primeiro semestre, foram realizados o "UFC: Machida x Mousasi" em Jaraguá do Sul-SC, em fevereiro, o "UFC: Shogun x Henderson 2" em Natal, em março, e o TUF Brasil 3 Final, em São Paulo, em maio. O próximo evento anunciado oficialmente é o "UFC: Pezão x Arlovski", no dia 13 de setembro, primeira visita do UFC a Brasília.
A disputa de cinturão programada para o UFC 179 será a sexta do Ultimate a ser realizada no Brasil. José Aldo esteve em duas das cinco anteriores: no UFC 142, quando derrotou Mendes, e no UFC 163, em agosto de 2013, quando venceu Chan Sung Jung. Em 1998, na primeira visita do UFC ao Brasil, dois cinturões estiveram em jogo: o do peso-meio-pesado (então chamado de peso-médio), entre Frank Shamrock e John Lober, e o do peso-meio-médio (então chamado de peso-leve), entre Pat Miletich e Mikey Burnett. Em agosto de 2011, no retorno do Ultimate ao Brasil após 13 anos, Anderson Silva defendeu o cinturão dos pesos-médios contra Yushin Okami.

Gustafsson se lesiona, e Cormier enfrenta Jon Jones no UFC 178

Lutador sueco rompe menisco do joelho durante os treinos e é substituído por ex-wrestler olímpico americano, segundo do ranking da categoria no UFC

 A revanche entre Jon Jones e Alexander Gustafsson terá de esperar. O lutador sueco, desafiante número 1 dos pesos-meio-pesados, sofreu uma lesão no joelho e foi forçado a desistir de sua segunda luta contra Jones, marcada para 27 de setembro, em Las Vegas. O Ultimate anunciou na noite desta quarta-feira que o americano Daniel Cormier, segundo colocado do ranking da categoria, será o substituto de Gustafsson na disputa do cinturão contra Jones no UFC 178.

Segundo o site "MMA Fighting", Gustafsson rompeu o menisco do joelho durante os treinos para a revanche contra Jones. Os dois fizeram a melhor luta de 2013 e uma das melhores lutas da história do UFC em setembro passado, em Toronto, e "Bones" manteve seu cinturão por decisão unânime dos juízes. O reencontro entre os dois era muito aguardado e pedido pelos fãs, que inclusive elegeram Gustafsson para dividir a capa do videogame oficial do UFC ao lado de Jones após o combate.
Cormier, todavia, já vinha sendo considerado por alguns um bom desafio para Jones. O americano foi parte da seleção olímpica americana de wrestling em duas ocasiões, 2004 e 2008, e está invicto no MMA, com 15 vitórias em 15 lutas. "DC" começou a carreira como peso-pesado e conquistou o título do GP da categoria no Strikeforce antes de migrar para o UFC e descer de categoria. Entre os meio-pesados, venceu Patrick Cummins e Dan Henderson neste ano.
Jones e Cormier vêm trocando farpas há tempos, desde que o segundo anunciou que pretendia descer de categoria para desafiar o campeão. Após vencer Henderson, Cormier disse ao público que Jones "não podia se esconder para sempre". Jones, por sua vez, pediu ao UFC que sua próxima defesa de cinturão fosse contra Cormier, não contra Gustafsson, e foi criticado pelos fãs, que queriam a revanche. Ele eventualmente aceitou enfrentar o sueco. Agora, recebeu seu desejo anterior.
Se Gustafsson foi forçado a desistir da luta por causa da lesão no joelho, Cormier também tem problemas nessa região. Ele havia planejado passar por cirurgia para reparar uma ruptura no ligamento colateral lateral e um machucado no ligamento cruzado anterior, mas optou por adiar o tratamento para receber a oportunidade contra Jones.

Confira o card atualizado do UFC 178:
UFC 178
27 de setembro de 2014, em Las Vegas (EUA)
CARD DO EVENTO
Peso-meio-pesado: Jon Jones x Daniel Cormier
Peso-galo: Dominick Cruz x Takeya Mizugaki
Peso-pena: Conor McGregor x Dustin Poirier
Peso-galo: Cat Zingano x Amanda Nunes
Peso-médio: Tim Kennedy x Yoel Romero
Peso-meio-médio: Brian Ebersole x John Howard
Peso-meio-médio: Patrick Côté x Stephen Thompson

Comissão Atlética concede licença e Belfort vai enfrentar Chris Weidman

Vitor vai a audiência em Las Vegas e explica falha em antidoping. Disputa do cinturão dos pesos-médios é confirmada para o UFC 181, em Las Vegas

 A espera acabou. Após meses de incerteza e dúvidas, Vitor Belfort finalmente recebeu, por votação unânime, a licença para lutar no estado de Nevada, nos EUA. Em audiência acontecida nesta quarta-feira em Las Vegas, a Comissão Atlética do estado americano (NSAC) concedeu a permissão para que o brasileiro voltasse a competir profissionalmente no MMA. Com a decisão da entidade, Belfort foi confirmado como o próximo adversário de Chris Weidman na disputa do cinturão dos pesos-médios no UFC 181, que acontecerá dia 6 de dezembro, em Las Vegas. Após a votação, a Comissão afirmou que Vitor será testado pelo restante de sua carreira, até se aposentar, e que será responsável pelos custos dos testes, que podem ser realizados em qualquer hora e lugar. O brasileiro, que chorou durante seu depoimento, concordou com todas as condições apresentadas pela NSAC.

A audiência teve início às 14h (de Brasília), e o sexto item da pauta do dia - que ainda inclui a definição do futuro de Chael Sonnen, que deve ser o último atleta a ser ouvido na reunião - foi o caso de Belfort. O brasileiro compareceu pessoalmente ao local, acompanhado de seu advogado. Ele foi ouvido por alguns minutos, apresentando justificativas para ter sido flagrado no exame antidoping realizado no dia 7 de fevereiro, quando esteve em Las Vegas para receber o prêmio de "Nocaute do Ano" pelo chute aplicado em Luke Rockhold, no UFC em Jaraguá do Sul.

 O lutador chegou cedo e ficou repassando os últimos detalhes com o seu advogado, mas aparentava tranquilidade. Ele se sentou na terceira fileira da sala e foi surpreendido por Chael Sonnen, que fez questão de cumprimentá-lo quando adentrou o recinto.

Logo no início da sessão, Vitor Belfort leu o seguinte comunicado. Veja na íntegra:
"Membros da Comissão, meu nome é Vitor Belfort.
Eu gostaria de lutar em Las Vegas. Quando o teste foi feito eu estava considerando aplicar para um TUE (autorização para exceção) para fazer uso de TRT para lutar em Las Vegas, mas fui surpreendido. Eu confirmo a essa Comissão que eu estava abertamente fazendo uso de TRT há vários anos e eu tinha tomado a dose no dia anterior a do teste. O meu nível de testosterona estava acima do permitido e eu me responsabilizo por isso. Também me responsabilizo pelo fato de não ter me comunicado com a Comissão abertamente sobre o meu tratamento.
Eu divulguei voluntariamente o resultado de todos os exames que fiz, com resultados normais.
Em 2006, eu não tinha a intenção de tomar substâncias proibidas (nota da redação: na época, Vitor foi pego no antidoping pelo uso de hidroxitestosterona após enfrentar Dan Henderson ainda pelo PRIDE. O lutador foi multado e suspenso por nove meses, mas acabou furando a suspensão e enfrentando Ivan Serati no Cage Rage 21 na Inglaterra).  Eu sei que cometi um erro, fui suspenso e paguei o preço. Hoje, eu não pretendo lutar em nenhum lugar, nem em Nevada ou fora de Nevada, antes de dezembro. Quero que a Comissão saiba que eu vou me submeter a qualquer teste. Se a Comissão me der a licença, eu concordo em não lutar em nenhum lugar a não ser Nevada antes de dezembro. Prometo não lutar em nenhum lugar antes dessa data. Espero que a Comissão me garanta a minha licença hoje (pausa para choro) e prometo que estarei pronto para a luta."

Ao fim do comunicado, a Comissão questionou se o lutador tinha uma autorização de exceção à regra para fazer TRT em fevereiro e ele confirmou.

- Eu lutei no Canadá e depois no Brasil e tive a "exemption" (autorização por exceção) quando estava lutando no Brasil. Eu nunca escondi nada de ninguém. Acredito que no dia anterior ao do teste eu tomei as injeções e por este motivo, segundo o meu médico, o resultado deu acima. Eu tomava uma injeção duas vezes por semana e naquele dia, como eu estava viajando, eu tomei uma injeção para a semana toda. Acredito que, por essa razão, como era uma injeção maior, o resultado acabou saindo  alterado. Quando eu lutei no Canadá e Pensilvânia também fiz uso de TRT.
O advogado de Belfort afirmou que as comissões sabiam que ele estava fazendo uso de TRT e que os seus níveis estavam normais. Logo após, ele disse não saber se essas comissões haviam feito algum processo de exceção.
A NSAC perguntou se Vitor confirmava duas questões: não lutar antes de dezembro e ainda não ter contrato assinado para lutar em dezembro. O advogado do lutador garantiu que não havia nenhum contrato assinado, mas revelou que eles tiveram uma reunião com o UFC na terça-feira, na qual foi proposto a Belfort lutar no dia 6 de dezembro em Las Vegas.
Em seguida, um dos membros da Comissão declarou que eles não desistirão de testá-lo até o dia da sua aposentadoria
- Nós vamos te testar até o dia em que você se aposentar. Na minha opinião, você deve ser testado até o fim da sua carreira.
Vitor respondeu:
- Na vida eu não acho que você pode conquistar algo sem sacrifício. A razão pela qual estou aqui, estou aberto e estou procurando isso, é por achar que todo mundo tem que seguir as regras, quem quer que queira disputar o titulo ou continuar nesse esporte. Vocês são uma autoridade que eu respeito, eu tenho essa vontade e o compromisso.
O mesmo membro respondeu:

- Eu acredito nele, mas não quero que pareçamos tolos. Não quero ser cego, quero garantir totalmente que não vamos nos envergonhar da decisão de hoje. Entre agora e dezembro eu espero que qualquer comissário possa te testar e espero que eles determinem as datas. Isso significa que se você estiver no Brasil ou em qualquer lugar você terá que fazer o possível para cooperar.

Após os depoimentos e as deliberações a Comissão emitiu seu veredito:
- Vitor Belfort tem concedida a licença para lutar no estado de Nevada, e terá de cumprir as seguintes condições: não lutar antes de dezembro, lutar em Las Vegas e se submeter a qualquer teste que nós solicitarmos em qualquer lugar em que estiver, sendo responsável pelas despesas. Além disso, não lutará fora do estado de Nevada até dezembro. Seu legado vai ser determinado daqui para a frente. Lhe desejamos o melhor - finalizou a Comissão

Conor McGregor entra no top 10 dos pesos-penas após vitória em Dublin

Donald Cerrone passa à quinta posição dos pesos-leves em nova atualização do ranking do UFC. Edson Barboza sobe quatro posições e é nono

 A vitória por nocaute técnico contra o brasileiro Diego Brandão convenceu os jornalistas que compõem o painel do ranking do UFC a mover Conor McGregor ao top 10 dos pesos-penas. Na última atualização do ranking, divulgada na noite de segunda-feira, o lutador irlandês aparece na 10ª posição de sua categoria, deixando para trás Jeremy Stephens e Dennis Bermudez.
Foi a terceira vitória de McGregor em três lutas dentro do UFC, e sua primeira apresentação após quase um ano parado por conta de uma lesão no joelho. O irlandês já fala em conquistar o cinturão ainda este ano, mas seu próximo adversário deve ser o americano Dustin Poirier, sexto do ranking, que pediu pelo combate através das redes sociais.
Outras mudanças nos rankings do UFC foram na categoria peso-leve, na qual Donald Cerrone ganhou uma posição, subindo ao quinto lugar, após sua vitória por nocaute técnico sobre Jim Miller na última quarta-feira, em Atlantic City. Na mesma divisão, o brasileiro Edson Barboza galgou quatro posições, alcançando a nona colocação e deixando para trás Michael Johnson, Gray Maynard, Rustam Khabilov e Bobby Green graças ao nocaute técnico que impôs a Evan Dunham.
O islandês Gunnar Nelson, que superou Zak Cummings por finalização no segundo round do coevento principal do "UFC: McGregor x Brandão", em Dublin, no sábado, subiu à 12ª colocação entre os pesos-meio-médios e superou o veterano Mike Pyle na classificação. A americana Leslie Smith estreou no ranking dos pesos-galos femininos na 14ª posição após sua vitória por nocaute técnico sobre Jessamyn Duke no "UFC: Cerrone x Miller" de quarta-feira.

Assistir ao vivo UFC online grátis - Bader x Preux

Ver ao vivo no pc UFC Bader Vs. Saint Preux online grátis.

UFC: Bader x St. Preux
16 de agosto de 2014, em Bangor (EUA)
CARD DO EVENTO
Peso-meio-pesado: Ryan Bader x Ovince St. Preux
Peso-médio: Tim Boetsch x Brad Tavares
Peso-leve: Fabrício Morango x Gray Maynard
Peso-pesado: Jack May x Shawn Jordan
Peso-pena: Thiago Tavares x Robbie Peralta
Peso-galo: Sara McMann x Lauren Murphy
Peso-meio-médio: Seth Baczynski x Alan Jouban
Peso-mosca: Jussier Formiga x Zach Makovsky
Peso-leve: Abel Trujillo x Ross Pearson


Tags: Assistir UFC Fight night  ao vivo grátis, ver  Lawler vc Brown no pc, watch online free, Assista ao vivo, Live streaming

Cobertura:

Cobertura: