premiere combate online

UFC anuncia luta entre Werdum e Velásquez pelo cinturão dos pesados

Organização casa duelo após vitória contundente do brasileiro sobre o americano Travis Browne, neste sábado, em Orlando, na Flórida (EUA)

 Logo após a incontestável vitória de Fabricio Werdum sobre Travis Browne, por decisão unânime, no UFC: Werdum x Browne, em Orlando, na noite deste sábado, o Ultimate anunciou através de sua conta no Instagram que o brasileiro terá pela frente o campeão dos pesos-pesados, Cain Velásquez, pelo cinturão da categoria.
- Estou ansioso para lutar com Cain Velásquez. O título é tudo neste esporte e estou empolgado por ter a oportunidade de mostrar que posso ser campeão - disse Werdum, após o combate.
As últimas cinco lutas de Cain Velásquez foram contra brasileiros, sendo três delas contra Junior Cigano e duas contra Antônio Pezão. O americano perdeu a primeira contra Cigano, mas depois emplacou uma sequência de quatro vitórias seguidas, todas valendo o cinturão dos pesados.

Confira os resultados completos do UFC: Werdum x Browne:

Fabrício Werdum venceu Travis Browne por decisão unânime
Miesha Tate venceu Liz Carmouche por decisão unânime
Donald Cerrone venceu Edson Barboza por finalização (mata-leão) aos 3m15s do primeiro round
Yoel Romero venceu Brad Tavares por decisão unânime
Khabib Nurmagomedov venceu Rafael dos Anjos por decisão unânime
Thiago "Pitbull" Alves venceu Seth Baczynski por decisão unânime
Jorge Masvidal venceu Pat Healy por decisão unânime
Alex White venceu Estevan Payan por nocaute técnico a 1m28s do primeiro round
Caio Monstro venceu Luke Zachrich por nocaute técnico aos 44s do primeiro round
Jordan Mein venceu Hernani Perpétuo por decisão dividida
Dustin Ortiz venceu Ray Borg por decisão dividida
Mirsad Bektic venceu Chas Skelly por decisão majoritária

Derrick Lewis venceu Jack May por nocaute técnico aos 4m23s do primeiro round

Miesha Tate admite: "Não estava confiante que venci Liz Carmouche"

Lutadora diz que esperava que Carmouche fosse anunciada vencedora, mas que acredita que venceu por ter cometido mais "estrago" no segundo round

 Miesha Tate e Liz Carmouche fizeram um duelo muito equilibrado no coevento principal do "UFC: Werdum x Browne", em Orlando, EUA, neste sábado. Grande parte da mídia especializada apontou vitória de Carmouche, mas os três juízes laterais decretaram Tate vitoriosa nos dois rounds finais, o que determinou seu triunfo. Carmouche questionou a decisão em post endereçado ao Ultimate e seu presidente, Dana White, nas redes sociais. Para surpresa de todos, a própria Tate admitiu que, antes de ouvir o announcer Bruce Buffer anunciar seu nome, achava que perderia.
- Eu não estava confiante que ganhei, para ser perfeitamente sincera. Eu achava que a Liz provavelmente venceria a luta porque teve mais tempo por cima, mas não assisti à luta. O que passou pela minha cabeça era que ela venceu o round 1, e no round 2 ela simplesmente me segurou lá por um tempo. Pelo que ouvi das pessoas, a razão pela qual os juízes disseram que eu venci o segundo round foi que eu fiz mais danos, eu tentei me manter ocupada e jogar cotoveladas, enquanto ela estava me segurando. Tive uma tentativa de finalização, tive uma raspagem, fiz alguns estragos. Venci porque cometi mais danos - afirmou Tate na coletiva.

"Cupcake", conhecida por lutar com intensidade desde o início, desta vez perdeu o primeiro round e pareceu demorar a entrar no ritmo da luta. A americana admitiu que começou devagar, mas negou ter se surpreendido com o jogo de Carmouche, que investiu no wrestling.
- Esperava que a Liz fosse capaz de levar a luta a qualquer lugar. Depois do primeiro round, imaginei que ela faria a mesma coisa nos dois rounds seguintes, e uma vez que descobri isso e entrei em modo de luta, foi quando virei tudo e transformei no meu tipo de luta. Na próxima vez, vou começar mais cedo. O plano não era necessariamente derrubar a Liz. Eu venho trabalhando muito na luta em pé e queria mostrar isso. Foi frustrante, porque a Liz não quis fazer isso por algum motivo, ela quis me sufocar e derrubar, então lutamos assim - explicou.
Dana White admitiu ter pontuado a luta a favor de Liz Carmouche, mas não pareceu contrariado pela decisão dos juízes.
- Eu achei que Liz venceu os rounds 1 e 2 e Miesha venceu o  terceiro. Mas se você vir o segundo round, Liz não fez nenhum estrago, derrubou e a segurou. Se você der pontos a Miesha por tentativas de finalização, não é loucura dar a vitória a Miesha.  Se você quer garantir uma vitória, tire das mãos dos juízes. Eu digo isso o tempo todo. Eu sei que muita gente aqui vai dizer que Liz também venceu a luta, mas se você olhar para o que a Liz fez na luta, só ficou por cima e não fez estrago, não é loucura dizer que a vitória poderia ser da Miesha - analisou o dirigente.

Caio Monstro atropela Luke Zachrich em menos de um minuto no UFC

Peso-médio cearense nocauteia em 44s graças a golpes potentes no corpo. Estreante Alex White também vence por nocaute pelos pesos-penas

 O cearense Caio "Monstro" Magalhães conquistou sua terceira vitória seguida no UFC ao derrotar o estreante Luke Zachrich por nocaute técnico neste sábado, no card preliminar do UFC: Werdum x Browne, no Amway Center, em Orlando, EUA. O peso-médio brasileiro só precisou de 44s para encerrar o combate.
Apesar de debutante no evento, o americano Zachrich vinha credenciado por 13 vitórias em 15 lutas como profissionais e começou a luta suingando os braços. Monstro levou alguns golpes, mas contra-atacou. Um gancho de esquerda conectou com poder na costela de Zachrich, que sentiu.

O brasileiro acrescentou uma joelhada no corpo e o americano desmontou. No chão, Magalhães acertou uma série de golpes na cabeça até o árbitro "Big" John McCarthy encerrar o combate, decretando nocaute técnico com 44 segundos de luta.
- Meu oponente foi mudado faltando duas semanas e não pude mudar a estratégia. Estava preparado para um cara que vinha me atacar o tempo todo e tive que ir para cima - afirmou Magalhães, que creditou os treinos nas equipes Nova União e American Top Team pela vitória.

 - Esse gancho eu levo várias vezes por semana no meu treino, então de tanto levar esse golpe do Glover (Teixeira), aprendi a fazer também - comentou Caio Monstro.
Caio chegou à sua terceira vitória no UFC e oitava na carreira, contra apenas uma derrota. Foi o terceiro revés na carreira de Zachrich.

Após dois anos sem lutar, Thiago Pitbull volta bem e vence Baczynski

Brasileiro ganha por decisão unânime no UFC: Werdum x Browne, na Flórida

 Foram dois anos sem pisar no octógono, mas Thiago Pitbull conseguiu uma boa atuação em seu retorno e superou Seth Baczynski por decisão unânime (triplo 30-27), no UFC: Werdum x Browne, em Orlando, neste sábado, pelos meio-médios. Apesar do equilíbrio em todo o combate, o brasileiro foi superior nos três rounds e se recuperou da derrota para Martin Kampmann, em 2012. Agora são 20 triunfos e nove reveses na carreira. Já o americano perdeu a 11ª, além de ter 19 vitórias.
- Foi muito difícil, desafiador, mas esse retorno foi muito especial - afirmou Pitbull, logo após o anúncio do resultado.
 
Pitbull foi para a caça desde o começo, dominando o centro do octógono e tentando ter a iniciativa nas ações, com chutes baixos e combinações de jab e direto, mas Baczysnski conseguia utilizar sua maior envergadura para manter a distância e colocar mais golpes, trabalhando bem os chutes e rodando bastante no cage. Quando o brasileiro conseguiu entrar no raio de ação do americano, acertou boas direitas no rosto de seu adversário, abrindo um ferimento na altura do olho direito.
Thiago encontrou o caminho nos chutes baixos na perna esquerda do americano, que tentou derrubar, mas não conseguiu. Baczynski não conseguia se defender dos chutes, e o brasileiro passou a abusar deles, variando a altura. Eles foram para a trocação franca, com vantagem para Pitbull, que conectou um direto de direita. Ele ainda esquivou de um direto e aplicou uma joelhada no clinche do muay thai. Baczynski deu um soco rodado e mais dois jabs na sequência. O americano sentiu os chutes baixos e recebeu uma blitz no fim do assalto.
O brasileiro voltou bem, acertando bons golpes no adversário e defendendo bem a tentativa de queda de Baczynski. Quando o americano deu um chute no vazio, recebeu um de Pitbull na perna de apoio e caiu. Baczynski buscou derrubar novamente, mas não conseguiu. Ele acertou uma combinação de três socos em Thiago, que respondeu com um duro direto. Com a defesa de quedas em dia, Pitbull encaixou uma combinação de socos, chutes e joelhadas. Baczynski clinchou, mas não conseguiu ser efet. Thiago Pitbull ainda terminou pressionando o adversário.

Nurmagomedov anula jogo de Rafael dos Anjos e vence por unanimidade

Russo é burocrático em seu jogo de quedas, mas faz o suficiente para vencer o brasileiro e chega a ótimo cartel de 22 triunfos em 22 lutas

 Um dos duelos que mais prometiam no card do UFC em Orlando (EUA) deixou a desejar e teve final ruim para o Brasil. O russo Khabib Nurmagomedov foi burocrático, ao contrário da maioria de seus combates anteriores, mas conseguiu anular o jogo de Rafael dos Anjos e fez o suficiente para vencer por decisão unânime dos jurados. O brasileiro até se defendeu bem de algumas tentativas de queda, mas ainda assim foi derrubado algumas vezes e não encontrou o caminho para inverter o jogo. A luta, pela categoria dos leves (até 70kg), encerrou o card preliminar na noite deste sábado.
Nurmagomedov, de 25 anos, incrementou ainda mais seu cartel que já era diferenciado. Ele agora tem 22 vitórias em 22 lutas, sendo as seis últimas pelo UFC. Existe a expectativa de que ele dispute o cinturão da divisão em breve. Já Rafael dos Anjos, de 29 anos e que também vinha de cinco triunfos, sofreu o sétimo revés em 27 duelos na carreira.

Nurmagomedov atacou primeiro e não acertou Rafael. O russo encurralou o brasileiro, que deu um chute baixo e depois foi quedado. Khabib aplicou alguns socos na cabeça, e Rafael se levantou. O russo agarrou a perna e tentou botar para baixo de novo, mas não conseguiu. Rafael soltou bons chutes. Khabib contra-atacou com uma joelhada voadora que não pegou e um direto de raspão, antes de quedá-lo. Khabib fez força para manter o rival no chão, mas Rafael voltou a se erguer. O russo acertou bom gancho ao se afastar. Rafael soltou alguns golpes e ficou na defesa.
Dos Anjos foi para cima no segundo round, mas teve dificuldade para achar o russo. Khabib foi nas pernas, levou um cruzado, mas conseguiu botar para baixo. Na queda, Rafael encaixou uma gilhotina, mas Khabib saiu da posição. O russo apertou Rafael na grade, mas sem muita efetividade. Rafael se levantou, mas foi de novo quedado em seguida. Khabib caiu por cima, levou algum tempo para ajeitar o corpo e soltou poucos golpes. No finzinho, Khabib encaixou um bom golpe em pé, mas não chegou a balançar o brasileiro.
Rafael se defendeu muito bem no começo do terceiro round e, quando atacou, foi travado na grade por Nurmagomedov. O brasileiro saiu e tentou quedar o rival, mas Khabib inverteu a posição e caiu por cima. O russo não deixou Rafael se livrar dele e o travou contra a grade. Insatisfeito, o público começou a vaiar o duelo na parte final. Ao soar o gongo, Rafael não escondeu a frustração, enquanto Nurmagomedov comemorou muito antes mesmo de Bruce Buffer anunciar o placar de triplo 30 a 27 a favor dele.

Confira os resultados completos do card preliminar do UFC: Werdum x Browne:

Khabib Nurmagomedov venceu Rafael dos Anjos por decisão unânime
Thiago "Pitbull" Alves venceu Seth Baczynski por decisão unânime
Jorge Masvidal venceu Pat Healy por decisão unânime
Alex White venceu Estevan Payan por nocaute técnico a 1m28s do primeiro round
Caio Monstro venceu Luke Zachrich por nocaute técnico aos 44s do primeiro round
Jordan Mein venceu Hernani Perpétuo por decisão dividida
Dustin Ortiz venceu Ray Borg por decisão dividida
Mirsad Bektic venceu Chas Skelly por decisão majoritária
Derrick Lewis venceu Jack May por nocaute técnico aos 4m23s do primeiro round

Donald Cerrone vira luta e finaliza Edson Barboza no UFC em Orlando

Americano levava desvantagem na troca de golpes em pé, mas aproveitou oportunidade após desequilibrar friburguense com um jab certeiro

 O peso-leve americano Donald Cerrone surpreendeu ao vencer o brasileiro Edson Barboza por finalização (mata-leão) aos 3m15s do primeiro round no card principal do UFC: Werdum x Browne, neste sábado, em Orlando, EUA. O lutador de Nova Friburgo vinha dominando o combate em pé, até que deixou a guarda baixa e levou um jab potente e certeiro no queixo, que o levou ao solo, onde foi finalizado por Cerrone.
Edson Barboza não perdeu tempo e soltou os braços na trocação. Cerrone, por sua vez, logo foi para uma queda, tentando derrubar o brasileiro e evitar os seus golpes. O friburguense, todavia, rapidamente se recolocou em pé. Ele mostrava maior volume de golpes desferidos e conectou um duro gancho de direita no rosto. No contragolpe, Barboza encaixou mais um gancho de esquerda. Cerrone também entrou com seus ganchos e jabs, mas o brasileiro parecia bater com mais potência. Um chute rodado foi direto no corpo do americano.

Todavia, quando o brasileiro parecia administrar o round, um jab de esquerda de Cerrone conectou certeiro no queixo e desequilibrou Barboza. O "Caubói" não deu espaço e saltou para as costas do friburguense, rapidamente encaixando um mata-leão perfeito enquanto o adversário buscava se recuperar. Edson Barboza não teve escolha a não ser bater em desistência.

Confira os demais resultados do UFC deste sábado:

Yoel Romero venceu Brad Tavares por decisão unânime
Khabib Nurmagomedov venceu Rafael dos Anjos por decisão unânime
Thiago "Pitbull" Alves venceu Seth Baczynski por decisão unânime
Jorge Masvidal venceu Pat Healy por decisão unânime
Alex White venceu Estevan Payan por nocaute técnico a 1m28s do primeiro round
Caio Monstro venceu Luke Zachrich por nocaute técnico aos 44s do primeiro round
Jordan Mein venceu Hernani Perpétuo por decisão dividida
Dustin Ortiz venceu Ray Borg por decisão dividida
Mirsad Bektic venceu Chas Skelly por decisão majoritária
Derrick Lewis venceu Jack May por nocaute técnico aos 4m23s do primeiro round

Werdum faz grande luta, domina Browne e se credencia para o título

Brasileiro vai bem no gás e na trocação e é superior ao americano na luta principal do UFC em Orlando. Próximo adversário será Cain Velásquez

 Fabricio Werdum se credenciou para disputar o cinturão peso-pesado do UFC em grande estilo. O brasileiro fez grande luta em Orlando (EUA), na noite deste sábado, dominou Travis Browne e derrotou o americano por decisão unânime dos jurados (49 a 46, 50 a 45 e 50 a 45) após cinco rounds. Oriundo do jiu-jítsu, Werdum mostrou uma trocação de primeira linha, gás duradouro e corpo resistente, já que absorveu bem as pancadas que levou do adversário. O resultado coloca o gaúcho na cara do gol pelo título, contra o campeão Cain Velásquez.
Aos 36 anos, Fabricio Werdum se manteve invicto desde que retornou ao Ultimate. Antes, havia vencido Roy Nelson, Mike Russou e Rodrigo Minotauro. Ele chegou a um cartel de 18 triunfos, cinco derrotas e um empate. Já Travis Browne, de 31 anos, agora tem 16 triunfos, dois reveses e um empate. O americano vinha de "Nocautes da noite" diante de Gabriel Napão, Alistair Overeem e Josh Barnett.

 No início da luta, Browne chutou baixo, e Werdum contra-atacou com um golpe de encontro de raspão. O americano clinchou e deu joelhadas, mas o brasileiro não sentiu. Werdum reclamou de um dedo no olho, e Browne se aproveitou para ir para cima. Ele aplicou uma sequência com Werdum no chão, mas o gaúcho resistiu bravamente e se ajustou para agarrar o rival e quedá-lo, levando o público ao delírio. Werdum ficou por cima, soltando alguns socos e manteve Browne assim por alguns instantes, mas o americano se levantou e começou a soltar chutes frontais. Werdum deu bom chute na linha de cintura, e Browne fez sinal de que não sentiu. O brasileiro se invocou e deu um cruzado na barriga. Browne acertou um chute alto, e os dois trocaram socos fortes. Werdum encaixou um gancho no queixo, depois um chute no corpo. No finzinho, acertou socos e brincou ao fingir partir para cima de Travis quando soou o gongo.
Werdum acertou mais chutes no corpo no começo do segundo round e voltou a botar para baixo. Ele pegou as costas de Browne e o pressionou contra a grade. Já por cima, tentou ajustar uma posição e aplicou socos e cotoveladas no rosto do americano. Werdum prendeu o braço de Browne, ouviu de seu treinador Charles Cobrinha o pedido de calma e puxou para finalizar, mas o americano foi esperto e achou espaço para se levantar. Werdum acertou um jab, e Browne baixou a guarda para provocar. Browne encaixou um cruzado, e o round se encerrou.

Werdum foi quem provocou no terceiro round e acertou uma combinação de golpes após baixar a guarda e chamar o rival para o combate. Ele jogou bom soco rodado. Na sequência, desequilibrou-se em um momento e chamou Browne para o chão. Werdum se levantou com um pulo e soltou outra combinação, levando a torcida de novo ao delírio. Mas Browne também acertou bom golpe. Werdum clinchou e atacou mais. Ele tentou a queda, mas Travis desta vez se defendeu. O americano acertou um cruzado, e Werdum contra-atacou com um soco rodado. O brasileiro soltou uma joelhada, um gancho e um jab, e Browne mostrou ter sentido.
O duelo perdeu um pouco em ritmo no quarto assalto. Werdum seguiu alternando seu jogo em pé com chutes e socos. Ele jogou um chute frontal e mandou Travis para a grade. O americano deu um chute nos "países baixos" de Werdum, que precisou de alguns segundos para se recuperar. Browne encaixcou um direto, e Werdum tentou a queda, que foi defendida. Travis tentou chutes altos no fim, mas em vão.
Os dois se cumprimentaram antes do início do quinto assalto, e Browne logo foi para cima para tentar um último suspiro. Werdum foi paciente, quedou, mas não o manteve no chão. O americano acertou chutes frontais na barriga, e Werdum respondeu com dois diretos. O gaúcho encaixou mais uma boa combinação em pé. Browne jogou chutes altos, e Werdum se esquivou. No finzinho, o americano tentou dar o gás derradeiro, mas nao achou Werdum, que ainda respondeu muito bem por cima. Na decisão dos jurados, unanimidade a favo de Werdum. Vitória clara do brasileiro.

Confira os resultados completos do UFC deste sábado:
UFC: Werdum x Browne
19 de abril de 2014, em Orlando (EUA)
CARD PRINCIPAL
Fabricio Werdum venceu Travis Browne por decisão unânime
Miesha Tate venceu Liz Carmouche por decisão unânime
Donald Cerrone venceu Edson Barboza por finalização (mata-leão) aos 3m15s do round 1
Yoel Romero venceu Brad Tavares por decisão unânime
CARD PRELIMINAR
Khabib Nurmagomedov venceu Rafael dos Anjos por decisão unânime
Thiago "Pitbull" Alves venceu Seth Baczynski por decisão unânime
Jorge Masvidal venceu Pat Healy por decisão unânime
Alex White venceu Estevan Payan por nocaute técnico a 1m28s do round 1
Caio Monstro venceu Luke Zachrich por nocaute técnico aos 44s do round 1
Jordan Mein venceu Hernani Perpétuo por decisão dividida
Dustin Ortiz venceu Ray Borg por decisão dividida
Mirsad Bektic venceu Chas Skelly por decisão majoritária
Derrick Lewis venceu Jack May por nocaute técnico aos 4m23s do round 1